• Agora Cronico Eu

    Ia ver o debate entre Trump e Biden mas só aguentei 1 minuto

    Não contava escrever crónica hoje, mas ontem foi o último debate entre Trump e Biden antes das eleições presidenciais norte-americanas e queria ver tudo, mas a verdade é que só aguentei o primeiro minuto. Trump abre o debate anunciando que, dentro de umas semanas, a vacina contra o “vírus que veio da China” vai começar a ser distribuída pelos militares. Afirma a segurança e eficácia da vacina, sendo que ele próprio a tomou, tendo sido recentemente diagnosticado pelo plano maléfico da China para destruir os Estado Unidos da América, e que, não só melhorou como ficou imune. Heil Trump. Faltam 11 dias para as eleições e a notícia já vem…

  • Agora Cronico Eu

    O escaparate do Público

    Estava a ler o Público antes de adormecer e fiquei curiosa com umas “sugestões de leitura”: “Mais casos de covid no Norte.” “Em Lisboa “incidência” do teletrabalho.” “Sete médicos com processos disciplinares por veicular desinformação sobre covid-19.” “Covid-19: Portugal teve o segundo dia com mais casos.” “Escolas encerradas: professores dão aulas nas ruas.” “O Governo devia ter coragem forte para fazer um plano de Inverno não centrado na covid” Como ainda não tinha ouvido falar destes livros, fiquei curiosa e segui os links para tentar ler as sinopses, mas afinal o Público agora está numa de disponibilizar apenas os primeiros capítulos das obras, tal como fez recentemente dos livros “Felicidade”…

  • Opinião,  Silly Season

    “Yes Please” de Amy Poheler e “Bossy Pants” de Tina Fey

    Quando me propus a ler literatura de humor, nas minhas pesquisas superficiais, o género literário que mais encontrei foram autobiografias de humoristas ou comediantes. De todas as que encontrei, seleccionei as de mulheres, visto que, infelizmente, o humor é ainda um terreno onde dificilmente encontramos a voz delAs, principalmente no mundo editorial, sendo nas autobiografias que elas mais se fazem ouvir, contando as suas histórias, talvez, em mais uma tentativa de marcar o seu lugar.   São algumas, mas como sabia que não ia conseguir ler muitas porque queria ler outros géneros, resolvi escolher 2 mulheres, Amy Poheler e Tina Fey – sabia que tinham percursos que se cruzavam e…