• A Veia da Minha Bílis,  Opinião

    “Choose Your Own Autobiography” de Neil Patrick Harris

    Ao pesquisar literatura de humor, encontrei, incontornavelmente, biografias de humoristas. Não que Neil Patrick Harris seja considerado um humorista per se, mas a verdade é que é na comédia que o seu trabalho de actor sempre se destacou, desde Doogie Howser até ao grande Barney Stinson – apesar de não ser uma fã da série “How I Met Your Mother”, considero que é uma das melhores personagens de sitcoms produzidas nos últimos anos. E, se ainda não viram a adaptação da Netfilx de “Uma Série de Desgraças”, uma colecção de aventuras dos órfãos Baudelaire, escritas por Lemony Snicket, vejam porque, além de ser uma série maravilhosa, a interpretação de Harris…

  • A Veia da Minha Bílis,  Opinião

    “Vai Tudo Correr Mal” de Joana Marques

    Não é todos os dias que uma mulher que consegue ser reconhecida no mundo, extremamente masculino, do humor, consegue ser publicada, muito menos em Portugal. Só por isso merece a sua leitura e apoio. As minhas duas estrelas reflectem apenas o facto de não me ter identificado com a linha humorística que a Joana Marques escolheu para este livro, para mim demasiado fácil e óbvio, embora aprecie o humor dela na rádio.

  • A Veia da Minha Bílis,  Opinião

    “This is a Book” de Demetri Martin

    Demetri Martin é um génio da subversão da escrita, do pensamento e, acima de tudo, do comportamento humano em situação social. O seu olhar sobre tudo é de um cinismo, de uma ironia e de uma sarcasmo tão bons porque são utilizados de uma forma muito descontraída, sem grande propósito aparente, quase de forma pueril, como se pode ver, aliás, pela maneira como se expressa nos seus espectáculos. Apesar de ter visto dois completos (disponíveis na Netflix) e de o seguir nas redes sociais (Instagram e Facebook) , não fazia ideia de que tinha este domínio sobre a palavra escrita – há nele um lado poético a par com um…