A Veia da Minha Bílis,  Opinião

“Diário de um Fumador” de David Sedaris

A badana da contracapa deste livro afirma que David Sedaris é um dos escritores de humor mais conhecidos e de maior sucesso dos Estados Unidos da América. Não é que conheça muito, mas depois de ler este “Diário de um Fumador”, não me custa acreditar, tendo em conta que não é comediante, apenas escritor! O que faz dele tão bom escritor de humor? O facto de relatar todos os acontecimentos bizarros e absurdos da sua vida (podem ler isto, também na contracapa), de uma forma muito verdadeira e muito irónica.
Ao longo das 250 páginas vamos conhecer a vida de um homem que viajou pelo mundo, travou amizade com uma colónia de aranhas na Normândia, foi raptado por uma babby-sitter, ganhou corridas de natação com velhos e uma portadora de síndrome de Down que não sabiam que estavam a concorrer, se submeteu a situações ridículas por não perceber francês e responder D’acord a tudo o que lhe diziam. Conheceu ainda os taxistas mais estranhos, para mais tarde se dar conta de que talvez não fosse tão diferente. Assumiu a sua homossexualidade da forma mais caricata possível.
Vamos dar-nos conta de um homem snob, arrogante, egocêntrico, que recusa dar o seu lugar no autocarro a alguém necessitado, mas que não pensa duas vezes em acomodar junto a si, na Classe Executiva de um avião, um homem choroso que todos queriam expulsar, ou ainda em barrar Tiger Balm no ombro de uma mulher execrável.

Gostei muito de conhecer David Sedaris e gosto muito deste tipo de escrita verdadeira e descomplexada do estilo: “estimo muito que se f*%am”, foi isto que aconteceu e não vou estar aqui com floreados para soar bonito ou politicamente correcto: se tenho uma fístula no anús e o meu marido ma rebenta com um alfinete e se vomita todo com o pus que sai de lá de dentro, vou dizer o quê? Que tenho um altinho no fundo do cóxis que passou água de rosas?” Porque a vida não passa com água de rosas, embora muita gente passasse melhor com a dita, mas se não tomar um banho antes, nem as rosas as salvam!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.