Clássicos e Ícones,  Sugestões de Leitura

Franz Kafka

Franz Kafka nasceu em 1883, em Praga, numa família da média burguesia judia de expressão alemã. Tendo concluído os estudos jurídicos com o título de Doutor em Direito em 1906, começou dois anos depois a revelar os seus primeiros textos em revistas literárias. A Metamorfose, novela que viria a afirmar-se como uma das suas obras de referência, foi publicada em 1915. Publicou em vida apenas sete pequenos livros, três deles antologias de textos e contos. A 3 de junho de 1924, não resistindo à tuberculose que havia contraído em 1917, morreu num sanatório em Kierling, a poucos quilómetros de Viena, deixando três romances fragmentários que seriam publicados postumamente pelo seu amigo e testamenteiro Max Brod: O Processo (1925), O Castelo (1926) e América (1927). A sua obra, centrada no homem solitário moderno, refém de uma vida absurda, tornar-se-ia uma das mais influentes do mundo literário do século XX.

Arrisco-me a dizer que a maioria dos leitores de Kafka chegam a ele através de “A Metamorfose”, alguns, mesmo que gostem bastante, acabam por ficar-se por aí. A verdade indiscutível é que é impossível ficar-se indiferente ao pequeno conto do autor. Foi exctamente por aí que eu comecei e a partir de onde quero continar a explorar o seu trabalho.

. Deixo aqui enumeradas as suas obras que foram traduzidas para português.

 

“Parábolas e Fragmentos”

“O Processo”

“O Desejo de Ser um Índio”

“Carta ao Pai”

“Cartas a Milena”

“Contos”

“A Metamorfose”

“Um Artista da Fome”

“Diários”

“O Castelo”

“O Abutre”

“O Desaparecido”

“Descrição de Uma Luta”

“O Fogueiro”

“Nus Diante dos Fantasmas”

“INvestigações de Um Cão”

“Os Aeroplanos em Bréscia e Outros Textos”

“O Covil”

“A Grande Muralha da China”

 

Imagem do doodle da Google a 03 de Julho de 2013

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.