Made In English,  Opinião

“As Sete Mortes de Evelyn Hardcastle” de Stuart Turton

Este era um daqueles livros que não leria se não me tivesse sido recomendado por duas pessoas em cujas opiniões confio muito. Em especial porque as suas opiniões sobre o livro, não só não divulgavam absolutamente nada sobre ele, como frisavam ainda, que esse deveria ser o ponto de partida do leitor, o total desconhecimento sobre o que iria encontrar: “Não leiam nada, incluindo a sinopse do próprio livro.” E aqui, podem estar descansados e avançar, nada vos irá ser revelado sobre o livro para além de um pouco da minha experiência enquanto leitora.

Um dos conselhos mais importantes que me deram foi: “vai munida de post-its e canetas de várias cores.” E, de facto, para mim isso foi importante, porque, por norma, eu já os uso bastante nas minhas leituras – para quem não use, talvez não seja importante.

Outro conselho que dou: Preferi ler em ebook. Comecei no livro, mas depressa me apercebi que seria bem mais prático e confortável ler em digital, porque, além de me permitir manter o exemplar intocado (é, de facto, um livro muito bonito para ficar com a lombada toda vincada, para quem se importa com isso), foi mais simples navegar nele e a ferramenta de pesquisa tornou a leitura muito mais fácil. Porquê? E isto é o máximo que precisam de saber sobre este livro: é um livro extremamente dinâmico e que pede uma interacção com o leitor, se este estiver interessado a entrar no jogo. Pode ser lido sem esse intuito, mas convenhamos que se nos deixarmos levar pelo entusiasmo podemos usufruir muito mais. Mas essa decisão será tomada logo de início e de forma bastante inconsciente, por isso não percam muito tempo a pensar nisto.

Irão encontrar o livro categorizado como “thriller”, não é algo que vá discutir, mas apenas digo que discordo pois julgo que a acção principal se centra noutro ponto que não o típico: “quem matou quem” – embora sim, isso também exista, mas na minha opinião o livro vai muito para além disso. Imaginemos uma partida de Cluedo, onde há tanto mais que é necessário desvendar e tudo é suspeito.

Em suma, eu gostei do livro, e como a maioria dos livros que leio, valeu pela viagem em si, sinceramente já nem me lembro muito bem de como termina, porque sinto que, para mim, a história terminou antes do ponto em que o autor decidiu terminar o livro.

Este foi o primeiro livro do escritor  e jornalista inglês, publicado em 2018,e  editado em Portugal em Junho de 2020 pela editora Minotauro. Em Outubro de 2020 foi lançado o seu segundo livro, “The Devil and the Dark Water“.

Poderão encontrar o título: ” The 7 1/2 Deaths of Evelyn Hardcastle” que é apenas a edição dos Estados Unidos da América, e não outra versão do livro.

 

Deixo-vos, ainda, o link para as opiniões que me fizeram querer ler o livro:

Anatomia do Livro – Episódio de Podcast

A Mulher Que Ama Livros – Vídeo de Opinião no YouTube

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.