• Opinião

    Leio como se me escrevesses

    “Eu sou muito bem comportadinho e escrevi um livro assim. (risos)” Esta entrevista não é uma entrevista, também o é, mas além disso, é uma conversa entre um escritor e uma aspirante a escritora, que encontrou no “O escuro que te ilumina”, uma identificação a nível pessoal e literário. Há respostas que são para mim, porque é a mim que essas questões assolam. Porque sou eu que o “Leio como se ele me escrevesse”. Muito se escreveu já sobre “O escuro que te ilumina” de José Riço Direitinho e a palavra “pornografia” vem quase sempre como adjectivo primordial, ideia que o escritor desconstrói a cada oportunidade. No fim de contas,…