• Clássicos e Ícones,  Opinião

    “A Delta de Vénus” de Anaïs Nin

          Delta de Vénus by Anaïs Nin My rating: 4 of 5 stars Este livro de Anaïs Nin começou por ser algo que ela teve de desbravar e repetir até atingir uma perfeição que não era a dela – ela descreve o processo de escrita durante o prefácio. A Delta de Vénus apresenta-nos um conjunto de histórias de encontros sexuais reais, imaginados, relembrados, idealizados, etc… que, depois de limada toda a poesia, nos presenteiam com imagens cruas, objectivas que, não escondo, fazem o nosso corpo abanar um pouco. Algumas personagens mantém-se, outras desaparecem, há reencontros, despedidas, pathos…. todos os ingredientes que constituem um bom romance, que, neste caso,…

  • Clássicos e Ícones,  Opinião

    “A Peste” de Albert Camus

    Ler est’A Peste nos dias de hoje, é como abrir o jornal Público todos os dias. Palavras como: infectados, mortes, pandemia, quarentena, equipamentos de protecção pessoal, salvo-conduto, entre tantos outros, são termos que, em poucas semanas se tornaram tão recorrentes nas nossas conversas quanto comida, trabalho, roupa, livros ou séries. O cenário é uma cidade na Argélia, Orão, que se vê infestada e isolada pouco tempo depois de começarem a aparecer alguns ratos mortos pelas ruas. Pouco a pouco, também as mortes humanas começam a aparecer e, a muito custo, a palavra “peste” é proferida, mudando para sempre a vida dos habitantes de Orão. Nós, hoje, sabemos o que se…

  • Clássicos e Ícones,  Opinião

    A Peste de Albert Camus

    Ler est’A Peste nos dias de hoje, é como abrir o jornal Público todos os dias. Palavras como: infectados, mortes, pandemia, quarentena, equipamentos de protecção pessoal, salvo-conduto, entre tantos outros, são termos que, em poucas semanas se tornaram tão recorrentes nas nossas conversas quanto comida, trabalho, roupa, livros ou séries. O cenário é uma cidade na Argélia, Orão, que se vê infestada e isolada pouco tempo depois de começarem a aparecer alguns ratos mortos pelas ruas. Pouco a pouco, também as mortes humanas começam a aparecer e, a muito custo, a palavra “peste” é proferida, mudando para sempre a vida dos habitantes de Orão. Nós, hoje, sabemos o que se…